28

nov

2011

Os 7 tipos de donos de iPhone, qual é o seu?


Os celulares deixaram de ser todos iguais para ter características e personalidades (sim, personalidades) próprias, e o mesmo ocorre com seus donos. Hoje em dia, o tipo de celular que uma pessoa possui diz muito mais sobre ela do que se pode imaginar.

Com relação ao iPhone, um dos smartphones mais famosos e adorados do mundo atualmente, existem 7 diferentes tipos de donos, de acordo com o site Daily Infographic. Veja abaixo uma tradução livre de cada “arquétipo” e, mais abaixo, a tabela original.

O Fanboy: o Fanboy é empolgado com tudo sobre a Apple. Ele possui todas as versões anteriores do iPhone, e frequentemente publica nos fóruns de rumores. Ele orgulhosamente veste uma camisa da Apple, comprada no eBay de um antigo técnico descontente da Genius Bar, então você frequentemente suspeita que ele não a está lavando para evitar que desbote.

O Fanboy culpa a AT&T por todos os problemas, e está totalmente preparado para “pegar” a Verizon como bode expiatório também, em fevereiro.

O “Indiferente”: esse particular dono de iPhone adquiriu o telefone porque era moda ou estava à venda quando ele renovou o seu contrato na AT&T. Ele não está totalmente consciente da capacidade do aparelho em suas mãos, e provavelmente não ligaria de qualquer forma.

O Indiferente nunca comprou um aplicativo, não usa uma Case, e reclama sobre o quão grande o telefone é. Ele sente falta do seu Motorola Razr.

O Super Usuário: ao contrário do “Indiferente”, o Super Usuário usa o seu iPhone em toda a sua extensão. Na verdade, ele está SEMPRE no aparelho, a ponto de ser difícil manter uma conversa. Ele gastou 50 dólares em um case à prova de “banheiro”, e baixou aplicativos por puro tédio.

Ele se vestiu de Angry Birds para o Haloween.

Executivo: esse cara também tem um BlackBerry, do qual ele simplesmente não consegue cortar o cordão. Ele carrega os dois telefones por aí, e usa o iPhone principalmente como um suado e glorificado iPod na academia. A empresa em que trabalha paga pelo seu plano, então os 100 dólares por um telefone no qual ele nunca liga não fazem diferença pra ele (o que deixa o Funboy maluco).

O Hacker: o Hacker não pode ser constrangido por coisas como “termos de serviço” ou a “FCC” (A Comissão Federal de comunicações). Ele fez o Jailbreak em seu iPhone no dia em que o adquiriu, e usa isso para fazer coisas remotamente, como ligar seu carro e ligar ou desligar a TV dos seus vizinhos. Ele cortou com a AT&T há muito tempo e faz ligações gratuitas pelo Skype via Wi-Fi, em vez de usar um plano de telefone. Ele tentou convencer o Fanboy a também fazer o Jailbreak para que ele possa concetar-se ao seu laptop, mas o Fanboy é muito medroso pra isso.

O Idoso: niguém está realmente certo sobre como esse cara acabou com um iPhone. Ele tem que segurar o aparelho bem longe do seu rosto para usá-lo, e digita a 1 WPM (Palavras por Minuto). Em primeiro lugar, você imagina por que esse cara tem um celular, e se espanta especialmente quando escuta o ring tone padrão do iPhone tocando incessantemente no bolso da jaqueta enquanto ele mexe em seu aparelho auditivo.

O Reclamão: esse cara não faz nada a não ser choramingar sobre o iPhone, do teclado de toque e das censuras, ao suéter de Steve Jobs. Ele diz às pessoas que vai pegar um Android assim que o seu contrato terminar, e fica irritado quando vê o Idoso utilizando-o incorretamente.

Ele provavelmente terá o próximo iPhone, mesmo assim.


 

E aí, conhece alguém com essas características?



Via Daily Infographic

Siga @ln_macedo


Compartilhar:

Deixe seu comentário: